SP: Farmacêuticos recusam proposta do patronal em assembleia

Na última sexta-feira, 19 de outubro, o SINFAR-SP realizou três assembleias com farmacêuticos em sua sede: a primeira às 10h30, depois às 15h e às 18h30 para apresentar a proposta do Sincofarma para data base de 2018/2019 voltada aos profissionais do varejo.

 

 

O sindicato patronal ofereceu 3% de reajuste – a última proposta de 2,5 % foi negada pela categoria – e a retirada da homologação com intermediação do sindicato e o aumento do tempo de experiência para 90 dias.

Os farmacêuticos presentes deliberaram, por maioria, que o SINFAR-SP rejeite qualquer redução de direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho e, também, o reajuste salarial abaixo da inflação pelo INPC/IBGE.

Ficou acordado também que o SINFAR-SP notifique o sindicato patronal sobre a decisão da assembleia. Havendo recusa do Sindicato Patronal em reajustar o salário minimamente pela inflação, isto é 3,53%, e manter as garantias, o SINFAR-SP não firmará Convenção Coletiva de Trabalho e buscará a mediação do Ministério do Trabalho.

Fonte: Sinfar-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.