RS: TRT realiza mediação entre Sindifars e Sindiberf

O Sindifars, juntamente com outros sindicatos de trabalhadores da área da saúde, pediu mediação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) com o Sindicato dos Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS (Sindiberf) para que se feche negociação coletiva, que deveria ter ocorrido ainda em 2016. O principal motivo do atraso no fechamento é a proposta da patronal de apenas 5% de reajuste não retroativo, sendo que há categorias que estão sem reajuste desde abril de 2015.

A mediação foi feita pelo vice-presidente do TRT, José Pedro Silvestrin, responsável pela seção de dissídios coletivos, que demonstrou preocupação com os dados trazidos pelos representantes do Sindiberf. “Existem trabalhadores que estão há dois anos sem reajuste. A saúde precisa ser vista pelo Estado com mais atenção, porque essa desatenção está sendo paga com vidas”, afirmou.

O argumento usado pela patronal para justificar o aumento, considerado pelos dirigentes sindicais, como medíocre é que o Governo Federal não atualiza

 a tabela do SUS. A alternativa para isto, segundo Silvestrin, é cobrar do governo essa atualização e revisar o orçamento para identificar possíveis cortes que possibilitem o pagamento correto dos funcionários.

Ao final da mediação, ficou acertado que a convenção será elaborada entre as partes. Uma próxima audiência foi marcada para o dia 17 de abril, às 14h. Participaram da mediação o presidente e a diretora do Sindifars, Masurquede Coimbra e Célia Chaves.

Fonte: Sindifars

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.