Sinfarce realiza assembleias para defenir proposta da categoria

Nesta semana, duas importantes assembleias foram realizadas pelo Sindicato dos Farmacêuticos do Ceará para discutir o encaminhamento da luta da categoria que atua nas farmácias e drogarias, que aconteceu no dia 30, terça-feira. Na segunda, 20, reuniu os farmacêuticos que atuam em hospitais filantrôpicos para debater a negociação coletiva.

Farmácias e drogarias

A negociação com o Sincofarma já dura 8 meses. O encontro, que teve grande participação da categoria, deliberou pela continuidade do movimento de luta; isso porque o Sincofarma propôs, apenas, o ajuste salarial e o aumento no vale refeição, não acatando nenhuma cláusula de benefício social, como, por exemplo, a tipificação de função.

Diante das negativas e da falta de proposta condizente, a categoria decidiu continuar lutando e, caso a resposta continue sendo intransigente, os farmacêuticos deverão realizar nova paralisação dia 9 de junho.

Os dirigentes do Sindicato explicaram, ainda, os meandros da negociação e a dificuldade em avançar nas propostas. A Convenção Coletiva Sinfarce/Sincofarma é uma das mais desenvolvidas do país.

Durante as negociações foi esclarecido, para o Sincofarma, que todas as cláusulas que melhoram sobremaneira a vida do trabalhador, foram conquistas de anos e não benesses concedidas pelo patronal.

O público presente, durante debate, lembrou a importância da participação de todos, visto que uma parte da categoria luta e vai às ruas por todos, sendo, portanto, indispensável que essa movimentação seja coletiva.

O Sindicato dos Farmacêuticos do Ceará recebeu, ainda, denúncias de que farmácias estão assediando moralmente seus funcionários, em nítida atitude antinssidincal, sobre a participação nas manifestações convocadas pela entidade.

Hospitais Filantrôpicos e Laboratórios

A assembleia com trabalhadores dos Hospitais Filantrópicos e Laboratórios aconteceu na segunda, 29, no Meridional Convenções. O encontro objetivo foi discutir os processos de negociação para a Convenção Coletiva de Trabalho 2017/2018.

O Sindhef propôs reajuste de 6,5%, manutenção das cláusulas convencionadas anteriormente, retroatividade para primeiro de Maio e aceitação da cláusula de ausência justificada, com ajuste feito pelo Sinfarce. Nova mediação ocorrerá na próxima semana. A categoria decidiu acatar a proposta.

O Sinfarce apresentou, na mesa de negociação, aos membros do Sindessec, a proposta da categoria, justificando a tratativa com nova proposta de reajuste no percentual de 10% e a manutenção dos demais direitos convencionados anteriormente, além de outros avanços solicitados pela categoria. Duas novas mediações estão marcadas; o Sindessec ficou de apresentar novas propostas nas ocasiões.

O Sindicato dos Farmacêuticos reitera suas posições firmes nas mesas de negociações e alerta a categoria sobre a necessidade de se manter coesa e atuante para garantir que as Convenções Coletivas tragam ganhos reais e importantes, como sempre foi feito ao longo dos últimos anos.

Da redação com Sinfarce

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.