Sincofarma terá dez dias para fazer assembleia e apresentar contraproposta ao Sinfarpe

O Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado de Pernambuco (Sincofarma) se comprometeu em realizar uma assembleia com seus representados, no prazo de dez dias, a contar do dia 27 deste mês, para discutir a CCT 2017-2018 dos farmacêuticos que trabalham no setor e apresentar uma contraproposta ao Sinfarpe.

 

 

O acordo foi feito entre as duas entidades na audiência de mediação na Procuradoria Regional do Trabalho (PRT) da 6ª Região, na última quinta-feira. Tão logo receba o documento do patronato, o Sinfarpe convocará a categoria para uma avaliação em conjunto do posicionamento dos empregadores.

Na audiência, mediada pelo procurador Marcelo Crisanto Souto Maior, o Sincofarma esclareceu que ainda não havia encaminhado uma contraproposta ao Sinfarpe porque aguardava uma mediação para tratar das 36 horas negociadas na Convenção passada, as quais o patronato desconsideram o salário estabelecido para essa jornada de trabalho, para as pequenas redes. O próprio representante do Ministério Público do Trabalho considerou que este fator não poderia inviabilizar o processo de negociação da CCT-2017-2018, visto que a anterior já está em vigor e com prazos para tratativas expirado.

Em função disso, o diálogo para a negociação da pauta em curso foi destravado. O procurador suspendeu qualquer mediação entre as duas partes por 120 dias, prazo estimado pelo MPT para que os dois sindicatos cheguem a um consenso e negociem as cláusulas da nova Convenção. A presidente do Sinfarpe, Veridiana Ribeiro, salientou que as desculpas apresentadas pelo Sincofarma para não ter apresentado qualquer contraproposta até o momento, foram infundadas e não podiam continuar travando o processo para prejudicar ainda mais os farmacêuticos que trabalham no setor.

Participaram da reunião, representando o Sinfarpe, os diretores Veridiana Ribeiro, Leonardo de Barros, Rodrigo Vasconcelos, Gustavo Ramos da Silva e o advogado, Josenildo Araújo. Pelo Sincofarma, o presidente, Ozeas Gomes da Silva, o advogado, Jorge Augusto Cavalcanti Beltrão, e a representante da rede Independente, advogada Maira de Lucena.

Fonte: Sinfarpe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *