SP: Farmacêuticos recusam contraproposta patronal

Em assembleia realizada a noite da última quinta-feira (11), os farmacêuticos de drogarias, farmácias e distribuidoras de São Paulo recusaram a contraproposta patronal que oferecia reajuste salarial de 9,49% e previa a instituição de banco de horas para os trabalhadores farmacêuticos. Patronal apresentou contraproposta que será apreciada nesta quinta-feira (18).

De acordo com os profissionais presentes, a cláusula proposta pelo patronal iria aumentar a já exaustiva jornada de trabalho farmacêutica. A categoria permanece na luta pelo reajuste salarial, aumento real, vale-refeição e licença maternidade de 180 dias.

Uma nova assembleia irá deliberar sobre a contraproposta apresentada nesta segunda-feira pelo patronal, referente à Campanha Salarial 2016. A assembleia acontecerá nesta quinta-feira (18), na sede do Sinfar-SP, na Rua Barão de Itapetininga, 255 – 3º andar, cj. 304 – República.

Fonte: Sinfar-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.