Entidades mineiras discordam da proposta do CFF de titulação mínima para atuar em hospitais

A reunião do Fórum Estadual Permanente de Luta pela Valorização da Profissão Farmacêutica realizada na última quinta-feira, 17/11, na sede do Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais (CRF/MG) debateu vários pontos de pauta de interesse da categoria. A consulta pública aberta pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) relativa à titulação mínima para atuação no atendimento pré-hospitalar e farmácia hospitalar esteve entre os assuntos mais relevantes.

 

Ao final, os membros do Fórum anunciaram que discordam da proposta de Resolução do CFF, que pretende incluir o artigo 2º na Resolução/CFF nº 568/12, estabelecendo titulação mínima para a atuação do farmacêutico nos serviços de atendimento pré-hospitalar, farmácia hospitalar e outros serviços de saúde. Na opinião dos participantes a decisão pode interferir nas conquistadas já adquiridas pelos profissionais ao longo dos anos.

O Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig entende que a decisão poderá restringir o mercado de trabalho, além de cercear o direito de trabalho do profissional. “A proposta é precipitada demais e deveria ser exaustivamente debatida com a categoria primeiro. Nós entendemos que uma resolução não pode limitar as atividades de um farmacêutico que é regulamentada pela lei” ressalta a coordenadora do Fórum e diretora do Sinfarmig Júnia Lélis.

As entidades que compõem o Fórum resolveram encaminhar uma carta ao CFF reafirmando o posicionamento dos farmacêuticos mineiros. Para ter acesso a consulta pública clique em https://goo.gl/BgccJX

Fonte: Sinfarmig

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.