Nova diretoria do Sindfarr toma posse em Boa Vista

O Sindicato dos Farmacêuticos de Roraima está de diretoria nova. A posse da nova gestão, que tem mandato de 3 anos, aconteceu nesta quarta-feira (2), na sede da CUT.

 

A eleição da nova diretoria aconteceu no dia 16 de fevereiro. Duas chapas disputaram as eleições. A chapa 1 “Progresso” foi eleita para conduzir o sindicato e o novo presidente é o farmacêutico Carlos Alberto Gomes.

Participaram da posse a diretora regional Norte da Fenafar, Cecília de Oliveira, o presidente da CUT-RR, Roberto Rosas, Jailson representando o Conselho Regional de Farmácia, o ex-presidente do Sinfarr, Nivaldo Holanda e o atual presidente Carlos Gomes. Também ficou aprovado na solenidade que a diretora Angélica Aniele ficará responsável por representar o sindicato junto à Fenafar.

Carlos Alberto agradeceu a todos e todas que participaram do processo e em especial ao empenho e a seriedade da Comissão eleitoral, bem como a maturidade e empenho demostrados pelos colegas que disputaram conosco esse pleito. Veja abaixo entrevista com o novo presidente.

Cecília de Oliveira destacou “que o momento da posse é a consagração de um trabalho. E vocês fizeram um trabalho com unidade, para conseguir ser eleitos. Toda a diretoria tem que se envolver para trabalhar em prol da categoria, para agora encaminhar os compromissos firmados no processo eleitoral. E um dos desafios é conduzir os processos de negociação com o setor patronal, o que exige diálogo e o envolvimento de todos. A Fenafar está torcendo e desejando sucesso nesta nova jornada, e estará disponível para apoiar o sindicato no que for preciso para contribuir com as lutas da categoria e com o processo de organização do sindicato”.

O presidente da CUT, Roberto Rosas falou da sua satisfação de sediar a posse “de uma nova diretoria de um sindicato tão importante para o nosso Estado que é o dos farmacêuticos. E em particular esta festa estar se realizando aqui na nossa casa, na sede da CUT. Sabemos das dificuldades que os sindicatos têm enfrentado para organizar suas categorias. Mas é importante que nós como trabalhadores, como representantes e dirigentes sindicais saibamos do nosso papel. Se eu sou trabalhador eu tenho que defender o meu direito como trabalhador”.

Roberto falou das conquistas obtidas com a democratização do país e com a Constituição para a luta dos trabalhadores. E registrou que apesar de termos avançado muito, há ainda muito a ser conquistado e, por isso, a importância do fortalecimento do Sindicato. E dirigiu uma mensagem direta para os trabalhadores não sindicalizados, chamando-os a se sindicalizar para fortalecer a luta da categoria. “Quem faz um sindicato forte não é a sua diretoria só, mas é a categoria unida em torno de suas bandeiras”, disse.

Nivaldo Holanda, ex-presidente do Sinfarr, desejou boa sorte para a nova diretoria do sindicato e disse ter a certeza do dever cumprido. “Estabelecemos as mesas de negociação do SUS no município e no Estado. Com muita luta para garantir o seu funcionamento”, lembrou. Nivaldo que se licençou da gestão para assumir uma função no governo, destacou que a nova diretoria precisa aprimorar ainda mais o trabalho em defesa da categoria e fez um alerta: “O nosso trabalho em defesa da categoria não se resume à luta salarial, nossa luta visa a qualidade de vida do trabalhor, e o bem da sociedade, porque o nosso trabalho está diretamente relacionado à qualidade do atendimento à saúde. Eu desejo boa sorte aos companheiros que estão assumindo a diretoria. Estarei sempre à disposição para ajudar no que for necessário”.

Angélia Aniele, que é diretora da Fenafar e do sindicato, destacou que a composição da atual diretoria foi muito bem elaborada. “Carlos que é nossa atual presidente já trabalhava conosco e era o diretor assistencial do sindicato. Temos na diretoria profissionais da rede pública e privada, que conhecem bem a realidade da categoria”.

Palavra do novo presidente

Em entrevista ao site da Fenafar, Carlos Gomes destacou que as eleições do sindicato “ocorreram de maneira pacífica e sem incidentes. Foi a primeira vez que houve duas chapas disputando as eleições desde a ratificação do sindicato em 2003. O mais complicado foi a questão da organização da eleição. Tivemos uma importante ajuda da CUT e da Fenafar. Sem essa ajuda teria sido muito difícil organizar as eleições”.

A principal plataforma da Chapa 1, segundo Carlos, foi a “reestruturação da entidade, de dar uma imagem, uma cara, um novo valor para o sindicato e esta é a nossa meta neste mandato”.

Ele avalia que as eleições foram importantes para a comunidade farmacêutica. “Porque no momento em que organizamos e divulgamos as eleições, os farmacêuticos começaram a participar, conhecer as propostas das chapas. A concorrência e o debate elevou o patamar do sindicato. O nosso maior desafio, agora, é trazer mais filiados para que possamos fazer uma gestão mais participativa, regularizar o sindicato junto ao ministério do trabalho, conquistar a nossa carta sindical, organizar administrativamente o sindicato, ele tem que ser funcional e ser um lugar de trabalho. Além disso, temos o desafio de buscar uma sede própria. A CUT nos acolheu, temos um local para trabalhar mas temos que ter nossa casa”, afirma o novo presidente do Sinfarr.

Atualmente há cerca de 600 farmacêuticos cadastrados no Conselho Regional de Farmácia e o sindicato conta com 72 associados. Uma das metas da nova diretoria é chegar a 200 profissionais sindicalizados.

Conheça a nova diretoria

CARLOS ALBERTO

ANGÉLICA ANIELE

ROSILANE REIS

PAULO PINHEIRO

ROSEMIRIAM MOSCATO

HUMBERTO NOGUEIRA

ALBERTO WAGNER

JAINA KARINE

JOAQUIM PAZ

HILDETE DE OLIVEIRA

EDILSON CÂNDIDO

ITAMAR NUNES

NIVALDO SÁ

Da redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.