Arquivado PL 2.271/22 que permitiria a atuação de técnico em farmácia como RT

Mais uma vez a união da categoria farmacêutica contribuiu para impedir um retrocesso nos direitos da profissão. O PL 2.271/22 que propunha alterações na lei 13.021/14 e que se aprovado permitiria a atuação de técnico em farmácia como RT foi arquivado a pedido do próprio autor da matéria, o Deputado Federal Giovani Cherini (PL-RS).

O presidente da Fenafar, Fábio Basílio, comemorou o fim da tramitação da proposta na Câmara dos Deputados e agradeceu a pronta resposta da categoria que se mobilizou para impedir mais este ataque à profissão, um verdadeiro retrocesso.

A proposta pretendia mudar a Lei nº 13.021/2014 e equiparar os técnicos em farmácia ao profissional farmacêutico, para efeitos de inscrição nos conselhos regionais de farmácia e possibilitar que eles assumissem a responsabilidade técnica das farmácias.

A Fenafar ao tomar conhecimento, imediatamente, se posicionou contra o PL nº 2.271/22, por entender que ele representa um ataque à profissão e um retrocesso ao banalizar a assistência farmacêutica, favorecer a empurroterapia e facilitar o uso irracional de medicamentos. 

O presidente da Fenafar, gravou um vídeo onde criticou a proposta que chamou de um completo absurdo. Ele conclamou os farmacêuticos a lutar em defesa da profissão. A mobilização de todos resultou em mais essa vitória.

Josemar Sehnem – Redação Fenafar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.