; Conselheiros nacionais defendem saúde dos trabalhadores em congresso sobre Medicina do Trabalho - Fenafar

Sidebar

1

Conselheiros nacionais defendem saúde dos trabalhadores em congresso sobre Medicina do Trabalho

Trabalho e Emprego

O presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto, participou da cerimônia de abertura do 17º Congresso Nacional da Associação de Medicina do Trabalho (Anamt). O evento em defesa da saúde do trabalhador e da trabalhadora acontece em Brasília (DF), de 15 a 19 de maio, e tem como tema central Valores Essenciais frente às Transformações do Trabalho: Hoje e Amanhã.

O objetivo é ampliar o debate técnico e científico de temas atuais que afetam a saúde dos profissionais, além de possibilitar a troca de experiências e a ampliação de redes de suporte entre os profissionais da área. O congresso conta com a presença de aproximadamente 1.500 médicos do trabalho de todo o país.

Durante o seu discurso, Pigatto afirmou a Política Nacional de Vigilância em Saúde, com destaque para a defesa da saúde do trabalhador e da trabalhadora, como uma das mais importantes conquistas sociais. A política foi construída coletivamente e com a participação popular e apresentada na 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde (CNVS), realizada em fevereiro de 2018. “A saúde do trabalhador e da trabalhadora é um tema frequente nas discussões do CNS. Entendemos também que é fundamental ampliarmos as relações institucionais com as organizações que defendem um mundo melhor e justo, para que as pessoas tenham mais qualidade de vida e direitos”, avalia.

Ele também ressaltou a Resolução nº 603/2018, do CNS, que aprova o relatório da Câmara Técnica da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (Cistt) e apresenta uma proposta de reorganização da atenção integral à saúde dos trabalhadores no SUS, com o objetivo de desenvolver um novo modelo de organização dos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest). “Foi uma excelente iniciativa para fortalecer os Cerests e a saúde do trabalhador e da trabalhadora”.

O conselheiro nacional de saúde Geordeci de Souza, coordenador da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (CISTT) do CNS e que representa a Central Única dos Trabalhadores (CUT) no CNS, participará do 17º Congresso Nacional da Anamt como palestrante da mesa temática “Qual a contribuição dos trabalhadores para as práticas de Segurança e Saúde dos Trabalhadores e o que esperam do médico do trabalho?”. Este tema será debatido na sexta-feira (17/05), às 15h.

Para Geordeci, a realização do congresso e as discussões em defesa da saúde dos trabalhadores são importantes neste momento, diante dos recentes retrocessos sociais e do anúncio do governo federal para atualizar as 36 Normas Regulamentadoras (NR) de segurança e saúde no trabalho do país.

“Diante da afirmação que as normas são muito burocráticas e que as empresas estão gastando demais podemos esperar que esta atualização trará mais prejuízos aos trabalhadores, como o fim dos exames periódico e demissional e o fim de laudos que determinam insalubridade e periculosidade para trabalhadores ou grau de riscos de trabalho nas empresas”, avalia.

O plenário do CNS discutirá o tema nesta quinta-feira (16/05), durante a 317ª Reunião Ordinária. A mesa sobre os impactos dos acidentes de trabalho no Brasil será às 14h30 e contará com a presença da professora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais Elizabeth Costa Dias e da diretora de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, do Ministério da Saúde, Daniela Buosi.

Fonte: SUSConecta
Publicado em 20/05/2019

UA-480112034-1