; Piauí mostra o SUS que dá certo durante 8ª Conferência Estadual de Saúde - Fenafar

Sidebar

1

Piauí mostra o SUS que dá certo durante 8ª Conferência Estadual de Saúde

Saúde

De 5 a 7 de junho, aconteceu a 8ª Conferência Estadual de Saúde do Piauí, realizada na capital Teresina. O evento, que contou com 800 participantes de 224 municípios, elegeu 68 delegados e delegadas para representarem o estado na 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8), que vai ocorrer de 4 a 7 de agosto, em Brasília. Na ocasião, o presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto, visitou experiências positivas do Sistema Único de Saúde (SUS) no estado.

Muitas vezes, a imprensa tradicional apresenta um enfoque negativo da saúde pública. Por esse motivo, o presidente do Conselho Estadual de Saúde do Piauí (CES/PI), João da Cruz Cabral, explicou porque foi importante convidar o presidente do CNS para conhecer o SUS que dá certo no estado. “Geralmente as pessoas só conhecem as políticas de saúde a partir dos aspectos negativos, das falhas, dos problemas, mas muita coisa boa acontece”, explicou.

O Hospital de Ensino Getúlio Vargas, ligado à Universidade Estadual do Piauí (Uespi), foi mencionado como um dos exemplos. “Antes demoravam mais de 20 dias para a realização de uma cirurgia, agora é bem menos que isso. Nosso atendimento é em tempo recorde”, explica o presidente do conselho estadual. Para ele, o principal “grito” da etapa estadual piauiense foi pelo financiamento suficiente e adequado do SUS. “Estamos há vários anos sem atualização da Tabela SUS, com dificuldades que refletem no usuário. Também precisamos lutar pela permanência dos conselhos e da participação popular”.

De acordo com Pigatto, O SUS deve ser entendido como uma política de Estado. “É um patrimônio das pessoas, da sociedade brasileira. Visibilizar essas experiências relevantes no Piauí tem o objetivo de fazer a população desenvolver o sentimento de pertencimento, entendendo que o SUS é um direito nosso, como uma vitória que não pode ser diminuída, invisibilizada ou olhada somente pelos aspectos negativos. O que vi aqui, nessas iniciativas piauienses, é um exemplo para o país”.

UPA de referência

Celina Tourinho, diretora geral da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro Satélite, em Teresina, explica que a unidade surgiu para atender a demanda da população na zona leste da capital piauiense. O espaço, que abriu as portas em fevereiro desde ano, funciona 24 horas, “de domingo a domingo”, frisou. O espaço possui 270 funcionários e já atendeu mais de 47 mil pessoas em menos de cinco meses.

“Nós fazemos questão de realizarmos um bom trabalho, com atendimento de excelência. Treinamos de médicos a zeladores para que o atendimento seja o melhor possível. Nosso maior desafio é dar conta de reduzir o fluxo nos hospitais de grande porte, estabilizar os pacientes antes de transferi-los ou atende-los para que já voltem pra casa com o tratamento completo”, disse.

Visitas

Enquanto esteve no Piauí, Pigatto também visitou o Hospital São Marcos, referência no atendimento contra o câncer; foi recebido pelo secretário de saúde do estado, Florentino Neto, e pelo deputado estadual Walton Lacerda; visitou a Unidade Básica de Saúde (UBS) Chico Ramos; a sede do Conselho Municipal de Saúde de Teresina, onde foi recebido pelo presidente do órgão, Ivan Cabral. Pigatto também conheceu a Fundação Municipal de Saúde de Teresina, onde foi recebido pelo presidente e pela diretora da hospitalar da instituição, Charles da Silveira e Maria de Jesus Mozinho.

Fonte: SUSConecta
Publicado em 27/06/2019

UA-480112034-1