; Estudantes e profissionais de saúde planejam conferência livre em novembro - Fenafar

Estudantes e profissionais de saúde planejam conferência livre em novembro

Saúde

O Conselho Nacional de Saúde reuniu diversos estudantes e jovens profissionais representantes de diferentes áreas da saúde na última sexta-feira (28). O objetivo dessa ação foi planejar a 1ª Conferência Nacional Livre de Juventude e Saúde, que será etapa preparatória para a 16ª Conferência Nacional de Saúde. O evento voltado à juventude está previsto para ocorrer de 16 a 18 de novembro, na capital federal.

A expectativa é que as lideranças que participaram da reunião reúnam, em parceria com instituições de ensino superior e outras entidades, cerca de 600 pessoas em local ainda a ser confirmado. Os delegados e delegadas participantes vão trazer propostas que irão contribuir para o aprimoramento do Sistema Único de Saúde (SUS). Para participar, os interessados terão que responder formulário de inscrição que será divulgado em breve nas redes do CNS. 50% das vagas serão para estudantes da saúde e 50% para representações de movimentos sociais.

A seleção será feita pela própria comissão organizadora, levando em consideração a diversidade que compõe os movimentos de saúde e de juventude pelo Brasil. Os membros da comissão também definiram que a 1ª Conferência Nacional Livre de Juventude e Saúde terá o mesmo tema central da 16ª Conferência: “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”, sob a visão da juventude. As diretrizes da reunião realizada hoje ainda devem passar pela aprovação do pleno do CNS, durante a sua 310ª reunião ordinária, marcada para 10 e 11 de outubro.

Força da juventude

De acordo com o conselheiro nacional de saúde, Douglas Pereira, representante da Direção Executiva Nacional dos Estudantes de Medicina (Denem), é importante o engajamento de todas as áreas da saúde nesse processo. “A juventude tem o ímpeto para realizar ações de mobilização. Somos lideranças de várias entidades e, apesar da pouca idade, temos o compromisso e a responsabilidade de defender os direitos da população brasileira”, disse.

Larissa Leite, representante da Executiva Nacional dos Estudantes de Enfermagem (Eneenf), destacou a necessidade de um evento com jovens profissionais e estudantes da área da saúde diante do contexto sociopolítico atual. “Nossa responsabilidade é pulverizar o conhecimento dos cursos de saúde e o momento é essencial para fazermos nossas articulações para que o espaço da conferência seja ainda maior”.

O presidente do CNS, Ronald dos Santos, explicou que a participação dos movimentos de juventude no processo da 16ª Conferência é fundamental. “Não estamos fazendo um favor de reunir a juventude em torno de uma conferência livre. Se hoje vocês estão aqui é porque é uma prerrogativa do SUS a gestão participativa”, afirmou. “Poucas vezes na história assistimos um momento como esse na sociedade brasileira. A força da juventude não pode permitir que a barbárie tome conta do país”, finalizou.

Fonte: Conselho Nacional de Saúde
Publicado em 01/10/2018

Artigos

UA-480112034-1