; Fenafar e Sindicato em ação - Fenafar

1

Nesta terça-feira, 28/12, o Sindicato dos Farmacêuticos de Pernambuco e o Sindicado dos Biomédicos (Sinbio-PE) realizaram uma paralização em frente ao Hemocentro de Pernambuco para se protestar contra a postura do sindicato patronal SINDHOSPE na negociação da Convenção Coletiva de Trabalho.

Quando foi aprovada a reforma trabalhista, há pouco mais de quatro anos, a promessa do então governo Temer era de “milhões de empregos” e de desburocratização nas relações patrão-empregado. O que se confirmou com o tempo, entretanto, foi o aumento da informalidade e da precarização das condições de trabalho, pendendo, obviamente, contra o trabalhador. Segundo o IBGE, o Brasil tem atualmente cerca de 14,1 milhões de pessoas em busca de emprego; 7,3% a mais do que no mesmo período do ano passado. Já a taxa de trabalhadores sem carteira assinada chegou, este ano, a 40,8% da população ocupada. Os dados são da última Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgada em setembro.

Ao longo do segundo semestre de 2021, uma parceria entre a Escola Nacional dos Farmacêuticos (ENFar), a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Ministério da Saúde realizaram o Projeto Avaliação e Fortalecimento da Assistência Farmacêutica no Qualifar-SUS. A live que apresentou os resultados encontrados ocorreu nesta sexta (17/12), com presença da conselheira nacional de Saúde, Deborah Melecchi.

Mais Artigos...

UA-480112034-1