; Fenafar e Sindicato em ação - Fenafar

Entidade reivindica apoio de organizações para revogação da medida, editada pelo prefeito Bruno Covas no dia 14/09, devido aos inúmeros efeitos prejudiciais à saúde pública. O decreto municipal nº 58419 altera a classificação de atividades consideradas de alto risco - que requerem normas de segurança e vigilância sanitária, como o comércio de medicamentos e drogas de uso veterinário, comércio varejista de produtos farmacêuticos - com e sem manipulação de fórmulas - e também para fármacos homeopáticos.

Aconteceu na tarde na última quinta-feira, 27/09, uma audiência de mediação entre o Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig e o Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos de Minas Gerais - Sincofarma/MG no Ministério Público do Trabalho (MPT). 

Mais Artigos...

Artigos

UA-480112034-1