; Fenafar e Sindicato em ação - Fenafar

O cenário político é desfavorável para a luta pela redução da jornada farmacêutica para 30 horas, considerou a senadora Vanessa Grazziotin. A parlamentar, que defende as pautas da categoria no Senado, recebeu farmacêuticos para um café-da-manhã em Florianópolis no dia 27 de setembro.

Diante de tantas medidas recentes que enfraquecem e retiram direitos trabalhistas, a senadora considerou prudente suspender a tramitação do PL nº 513/2015, que pretende fixar a jornada dos farmacêuticos em 30 horas semanais.

O PL 513/2015 foi apresentado pela senadora em agosto do ano passado a fim de reduzir a atual jornada de 44 horas semanais considerando o desgaste físico ou psicológico gerado pelo extenso período de trabalho. "Entre os trabalhadores que mais se expõem à fadiga estão os profissionais da área de saúde, que, dia a dia, responsabilizam-se pela vida e pelo bem-estar da população", argumenta o projeto, que exemplifica ainda as jornadas reduzidas das categorias médica (no mínimo 2 horas e no máximo 4 horas diárias, conforme art. 8º,”a”, da Lei 3.999, de 15 de dezembro de 1961); auxiliares laboratorista e radiologista (4 horas diárias, conforme art. 8º,”b”, da Lei 3.999, de 1961); técnicos em radiologia (24 horas semanais de acordo com art. 14 da Lei 7.394, de 29 deoutubro de 1985); fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais (30 horas semanais segundo art. 1º da Lei 8.856, de 1º de março de 1994); e assistentes sociais (30 horas semanais conforme artigo 2º da Lei nº 12317, de 26 de agosto de 2010). "Entre os poucos trabalhadores da saúde ainda não contemplados com a redução da jornada estão os farmacêuticos. Entendemos, assim, justa e necessária a concessão de jornada especial para esses profissionais, que, como os demais, são igualmente submetidos a estressantes condições de trabalho", justificou a senadora.

Após aguardar o tempo obrigatório para receber emendas, a matéria foi encaminhada para relatoria na Comissão de Assuntos Sociais, a primeira dentre aquelas em que precisa ser apreciada antes de ir a votação em plenário. O senador Otto Alencar (PSD) foi designado relator e se manifestou contrário à matéria. Em seu relatório, o senador baiano afirmou que o fato de algumas categorias terem jornadas reduzidas "não significa necessariamente que esse direito deva ser estendido automaticamente a outros grupos de assalariados" . O parlamentar alegou ainda conhecer estudo científico que comprove a necessidade da redução da jornada para a categoria farmacêutica e o impacto financeiro para o empregador.

Procurando fazer com que a proposta fosse observada mais sob o ponto de vista humano do que financeiro, o senador Paulo Paim (PT) sugeriu que o PL também fosse analisado pela Comissão de Direitos Humanos. A última movimentação do PL sinaliza a retirada da tramitação. De acordo com Vanessa, o projeto está parado pois as condições para sua aprovação não são favoráveis. Veja o vídeo em que a parlamentar esclarece.

Vanessa esteve na cidade para cumprir compromissos políticos. O encontro com a senadora foi promovido pelo SindFar e pela Fenafar em comemoração pelo Dia Internacional do Farmacêutico (25 de setembro).

Fonte: SindFar/SC
Publicado em 28/09/2016

A senadora e farmacêutica Vanessa Grazziotin recebe profissionais farmacêuticos e mulheres para um café-da-manhã nesta terça-feira, 27 de setembro, no Hotel Porto da Ilha (R. Dom Jaime Câmara, 43 – Centro – Florianópolis). A senadora, que estará na capital para cumprir agenda política, foi responsável por desengavetar o PL Farmácia Estabelecimento de Saúde, que regulamenta a profissão de farmacêutico, aprovado em 2014. Vanessa também é a propositora do PL nº 513/2015, que fixa a duração do trabalho dos farmacêuticos em, no máximo, 30 horas semanais.

Natural de Videira (SC), a parlamentar é representante do Estado do Amazonas, onde reside.  A senadora também é procuradora especial da mulher do Senado e autora de proposições que aumentam penas para homens enquadrados pela Lei Maria da Penha e nos casos de estupro praticado por mais de uma pessoa. Procurando aumentar a representatividade política das mulheres, Vanessa Grazziotin propôs projeto que determina que as mulheres ocupem metade das vagas no Congresso, nas assembleias estaduais e nas câmaras de vereadores. No evento, a senadora também deve tratar da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita a variação dos orçamentos da saúde em educação a no máximo a inflação, sem permitir adequação às demandas do país (veja vídeo explicativo da PEC produzido por professores da Uerj)

O evento gratuito é uma promoção da Fenafar e do SindFar em comemoração ao Dia Internacional do Farmacêutico (25 de setembro) e terá transmissão online por meio da fanpage do SindFar. O link será divulgado na fanpage www.facebook.com/SindFarSC no início do evento. Para participar, basta enviar um e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

De 19 a 23 de setembro aconteceu em Goiânia Semana do Farmacêutico. O evento, promovido pelo Sindicato dos Farmacêuticos de Goiás e pelo Conselho Regional de Farmácia, reuniu centenas de profissionais e estudantes em palestras, cursos e workshops. A programação terminou na sexta- feira, 23, com a ação social no Shopping Passeio das Águas.
No espaço da Exposição Cultural Uso Racional de Medicamentos alunos e farmacêuticos de orientaram à população sobre os riscos de tomar medicamentos sem orientação médica. “Tomar remédio sem prescrição é visto como uma solução para o alívio imediato de alguns sintomas, mas pode trazer consequências graves”, explica a estudante Sabrina Gomes, que atendeu muitos colaboradores do shopping.
A estudante Divina Maria da Silva, 53 anos, aposentou ano passado e resolveu voltar pra faculdade e realizar o sonho de estudar Fármacia. Na ação social pode praticar um pouco do que tem aprendido na teoria. “Foi muito bom poder orientar e poder ajudar à população”.
A presidente do Sinfargo afirma que a Semana do Farmacêutico superou as expectativas. “Muitos profissionais e estudantes participaram das atividades. Mostrar para a sociedade a importância da nossa profissão e que ele pode contar com a orientação deste profissional”.

Mais Artigos...

Artigos

UA-480112034-1