; SIFEP: Farmacêuticos de João Pessoa têm CCT reestabelecida - Fenafar

1

SIFEP: Farmacêuticos de João Pessoa têm CCT reestabelecida

Fenafar e Sindicato em ação

Após três anos sem Convenção Coletiva de Trabalho, os farmacêuticos de João Pessoam têm a CCT reestabelecida após o Tribunal Superior do Trabalho julgar Dissídio Coletivo de Trabalho. 

Após realização de assembleias e mesas redondas através de plataformas digitais com a categoria e o Sindicato patronal foi registrada a Convenção Coletiva de Trabalho de João Pessoa para vigência 2021-2023 para as cláusulas sociais e 2021-2022 para as cláusulas financeiras, com percentual de reajuste de 9,22% (nove vírgula vinte e dois por cento).

O vice-presidente do Sindicato dos Farmacêuticos da Paraíba, Sérgio Luis, disse que “Já está provado e comprovado a perseverança da diretoria do SIFEP, assessoria jurídica, secretária e principalmente dos farmacêuticos adimplentes em lutar sempre para a garantia de manter o sindicato vivo e ativo. E assim seguir lutando. Até mesmo por aqueles que não são filiados e não tem o mínimo interesse em se filiarem. Pois é papel institucional do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado da Paraíba trabalhar para que a valorização e o respeito ao trabalhador farmacêutico sejam sempre a bandeira fundamental nas lutas do SIFEP”. 

Entenda o caso

Os farmacêuticos e farmacêuticas da cidade de João Pessoa estavam há três anos sem Convenção Coletiva de Trabalho vigente. O reajuste dos pisos, retroativos entre outros aconteciam através de longos e desgastantes processos de negociação na Superintendência Regional do Trabalho, Ministério Publico do Trabalho e depois seguindo com o Dissidio Coletivo pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT PB) e chegando até mesmo para o Tribunal Superior do Trabalho (TST).

A diretoria do Sifep ressalta que "tudo ocorreu mesmo diante do difícil cenário que todos estamos passando desde o início da pandemia do Covid-19 e sem esquecer-se de outros problemas que dificultam e muito as negociações trabalhistas e a segurança do trabalhador brasileiro, a exemplo da reforma trabalhista de 2017". 

O trabalho e a missão no Sifep não pararam e assim foi possível garantir direitos e benefícios. Entre eles a vigência bianual, em comum acordo com o Sindifarma João Pessoa. "Agradecemos a participação dos farmacêuticos durante as assembleias, reforçando o chamado aos demais que ainda não participam dos nossos processos de negociação. Mesmo com o momento positivo não podemos deixar de reforçar a importância do papel das entidades sindicais nesse processo, o Sifep continua na luta com suas dificuldades financeiras e precisa que a categoria reconheça o seu valor e contribua para a continuidade do seu funcionamento e assim continuarmos representando a categoria em frente às lutas que não são poucas.", diz a nota publicada no Instragram do Sindicato.

É importante registrar que com a decisão, mais uma vez foi mantida a relação de respeito, durante o processo, entre as entidades sindicais, Sifep e Sindifarma JP. Destacando que diante da decisão do TST foi prontamente enviada às partes que acordaram com os termos da Convenção Coletiva de Trabalho. E com isto a CCT foi homologada.

Publicado em 25/11/2021

 

 

UA-480112034-1