; Fenafar reafirma sua atuação pela valorização do trabalho dos farmacêuticos - Fenafar

Sidebar

1

Fenafar reafirma sua atuação pela valorização do trabalho dos farmacêuticos

Fenafar e Sindicato em ação

A Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar), entidade sindical de 2º Grau, com 46 anos de atuação, com 23 sindicatos filiados, e que tem por princípios a defesa do trabalho dos farmacêuticos e dos interesses nacionais na área da saúde e do trabalho, com foco no acesso aos medicamentos, na assistência farmacêutica e na ciência e tecnologia, atua intensamente pelo fortalecimento dos sindicatos e a organização da categoria, para o cumprimento de nossas prerrogativas legais de serem as entidades com participação obrigatória nas negociações e na busca de conquistas trabalhistas para todos os farmacêuticos.

Os farmacêuticos atuam no Sistema Único de Saúde (SUS); em hospitais e clínicas privados e filantrópicos; nas análises clínicas; em farmácias públicas e privadas; na vigilância em saúde; na indústria farmacêutica e em tantas outras áreas. Somos profissionais voltados para a Saúde, para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Nosso compromisso é com a vida e com o bem-estar da população.

Com estas colocações iniciais, reafirmamos as bandeiras da Fenafar e dos seus sindicatos filiados, que focam pela proteção aos empregos e dos direitos e se expressam na busca da materialização em lei que disponha um piso salarial nacional; pela jornada semanal de trabalho de 30 horas, sem redução de salário; pelo pagamento de adicional de insalubridade; garantia da plena incorporação do farmacêutico no Sistema Único de Saúde, com a realização de concursos e um plano de carreira único, voltados para a nossa categoria e com a estruturação da Assistência Farmacêutica nos serviços públicos e privados de saúde, dentre outras demandas.

Temos, ainda, nossa luta incansável para garantir que as negociações salariais, nas diversas áreas de atuação do farmacêutico, garantam não apenas ganhos reais de salário, mas incorporem e ampliem direitos que permitam ao profissional desenvolver seu trabalho num ambiente saudável, respeitando os parâmetros do trabalho decente preconizados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Se o foco do trabalho do profissional farmacêutico é promover saúde e o bem-estar para a população, o foco do trabalho da Federação Nacional dos Farmacêuticos e de seus sindicatos filiados é o de lutar para que o profissional farmacêutico exerça seu trabalho com dignidade.

A Fenafar não mede esforços para concretizar estas reivindicações da categoria e sempre apoiaremos e contamos com o apoio das entidades que têm o mesmo objetivo, mas com o respeito às prerrogativas legais de cada um.

Reafirmamos a necessidade na retomada do Fórum Nacional e Estaduais pela Valorização da Profissão Farmacêutica, para unificarmos ações comuns e articuladas, em torno de uma agenda em prol da profissão. Propomos assinatura de termos de cooperação entre a Fenafar/sindicatos e conselhos profissionais de farmácia, na constituição do observatório do trabalho farmacêutico, proporcionando o monitoramento e a avaliação do mercado e realidade do trabalho farmacêutico, bem como o estabelecimento de estratégias e mecanismos de enfrentamento e de proteção das relações de trabalho e das prerrogativas profissionais.

Esperamos que o Conselho Federal de Farmácia (CFF), e toda e qualquer entidade, ao ter oportunidade de avançar proposta de projeto de lei que dialogue com nossas defesas e lutas possa ter o reconhecimento da atuação efetiva da Fenafar e dos seus sindicatos filiados.

Conclamamos os farmacêuticos para que se unam aos sindicatos, numa ampla mobilização e unidade.Participem das agendas e acompanhem as mídias sociais sindicais. Se engajem nas campanhas, nos contatos com parlamentares para nos apresentarmos e reivindicarmos a justa valorização do nosso trabalho em prol das vidas.

A Fenafar reafirma que apoiará os projetos de lei que proponham piso salarial, como o PL nº 1559/2021, e demais reivindicações da categoria, e resistiremos às propostas que afrontam ou desvalorizem o trabalho farmacêutico, como o da responsabilidade técnica remota. Renovamos o nosso compromisso de nos manter ao lado do movimento sindical, demais entidades, as universidades para juntos enfrentarmos as retiradas de direitos, e conquistarmos avanços para a categoria dos farmacêuticos e a saúde do país.

Fenafar, cuidar de quem cuida!

Brasil, 30 de abril de 2021

UA-480112034-1