; CNTU: Abertura do 5º Encontro Nacional enfatiza soberania - Fenafar

Sidebar

1

CNTU: Abertura do 5º Encontro Nacional enfatiza soberania

Fenafar e Sindicato em ação

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU) realizou na sexta-feira (6/12), o 5º Encontro Nacional com tema sobre “Soberania e emprego”. Durante a abertura, os presidentes das entidades que compõem a Confederação e convidados à mesa manifestaram o momento oportuno da realização do evento. Murilo Pinheiro, presidente da CNTU, também presente na abertura, enfatizou a união dos trabalhadores. 

“A CNTU vem mostrando que juntos é possível resistir e enfrentar as dificuldades. Estamos juntos no caminho da luta, trabalho e perseverança e de propostas que serão, ao final deste encontro, apresentadas a todos com o objetivo de leva-las para discussão com todos os setores como parlamentares e executivo”, pontuou Murilo.

José Carrijo Brom, presidente da Federação Interestadual dos Odontologistas (FIO), lembrou dos ataques aos trabalhadores, das reformas e medidas que estão dificultando as atividades sindicais brasileiras, destacou que o movimento sindical, historicamente, sempre viveu momento de dificuldade e que nem por isso esmoreceram.

“Estamos de pé, de cabeça erguida, na luta. Sempre a classe trabalhadora deu a volta por cima, defendendo a democracia e soberania da maioria da população, que vem sofrendo com a retirada de direitos. Por isso, continuamos acreditando que lutar vale a pena para a construção de um mundo mais fraterno, justo, democrático e soberano”, disse.

O presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar), Ronald Ferreira dos Santos, atribuiu à CNTU a inspiração das entidades em colocar questões centrais, particularmente os farmacêuticos, na defesa da soberania: “A CNTU tem sido decisiva para a Federação Nacional dos Farmacêuticos ter colocado a defesa da nação brasileira, da soberania, da nossa ciência, capacidade, de autodeterminação e de que o povo brasileiro reúne inteligência, força e capaz de construir uma grande nação”.

Ernane Silveira Rosas, presidente do Sindicato dos Nutricionistas do Estado de São Paulo (SindiNutri), observou que as mudanças na política e economia brasileira que atingem negativamente os trabalhadores, estão ocorrendo de forma rápida e avassaladora. “Os trabalhadores não estão tempo de acordar e perceber o que está acontecendo”.

O vereador Eduardo Suplicy (PT), que também integrou a mesa de abertura, recordou que o presidente Jair Bolsonaro jurou cumprir a Constituição. Após leitura do artigo 3º da Constituição, sobre os objetivos fundamentais da Republica Federativa do Brasil de “construir uma sociedade livre justa e solidária, garantir o desenvolvimento nacional, erradicar a pobreza, reduzir as desigualdades sociais e regionais”, entre outros objetivos, sugeriu que o presidente brasileiro adote seu programa Renda Básica Cidadão para cumprir com o prometido.

“O atual presidente da República foi um dos deputados federais que aprovaram a lei da Renda Básica de Cidadania. Então, se ele quiser efetivamente realizar o que diz, pode aproveitá-la”, declarou.

O deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP) falou sobre a importância do tema do encontro, que tem preocupado a bancada do PT na Câmara dos Deputados, citando os 13 milhões de desempregados e 17 milhões de subempregados, que trabalham por conta própria, fazendo bico, sem perspectiva de emprego.

Sobre soberania, lembrou que ela vai além da questão territorial. “Trata-se da soberania econômica, energética, nacional do ponto de vista da preservação do povo. E isso não está ocorrendo”, declarou, citando a proposta do governo de abertura do controle total da Base de Alcântara para os Estados Unidos. “O desenvolvimento aeroespacial brasileiro que já sofreu com a venda da Embraer, agora sofre um novo golpe, exatamente numa área que o Brasil tem tecnologia própria e condições de desenvolvimento”.

Fonte: CNTU
Publicado em 09/12/2019

UA-480112034-1