; Entidades e Parlamentares relançam frente em defesa da assistência farmacêutica - Fenafar

Sidebar

1

Entidades e Parlamentares relançam frente em defesa da assistência farmacêutica

Fenafar e Sindicato em ação

No dia 28 de agosto, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB/BA) irá relançar a Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Farmacêutica, juntamente com a Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar) e o Conselho Federal de Farmácia (CFF). O ato de relançamento acontecerá no Salão Nobre, da Câmara dos Deputados, às 9h.

A Frente tem como objetivo discutir o direito da população de acessar medicamentos, a situação atual das políticas públicas na área de Assistência Farmacêutica, os projetos de lei em tramitação e outros temas de interesse da categoria e da sociedade.

A deputada destaca que o grupo já alcançou importantes vitórias como a aprovação da Lei Federal nº 13.021, que elevou a farmácia brasileira em estabelecimento de saúde. “Por isso, estamos relançando esta Frente para intensificar a luta em defesa da assistência farmacêutica, que é um direito fundamental de todos os cidadãos e é assegurada pela legislação brasileira. Lutamos para fazer cumprir a lei 13.021, que garantiu que a farmácia deixasse de ser um simples comércio para ser a garantidora do uso racional de medicamento, da diminuição da automedicação e da garantia da orientação ao paciente de como deve utilizar o medicamento prescrito”, afirma a parlamentar.

A Frente também será um espaço para debater a saúde pública brasileira, seu financiamento, a necessidade do farmacêutico estar na equipe multidisciplinar de saúde do SUS, a aprovação do piso salarial nacional da categoria, a luta pela redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais, entre outras demandas.

O presidente da Fenafar, Ronald Ferreira dos Santos, destaca a importância da Frente Parlamentar. "Esse espaço de diálogo com os parlamentares é fundamental para expor os posicionamentos da categoria sobre projetos de lei que estão em tramitação. Muitos deles, sob o pretexto de ampliar ou "facilitar" o acesso da população aos medicamentos - como os que liberam a venda de remédios em supermercados ou que dispensam a presença de profissional farmacêutico nas farmácias - estão na contramão da proteção do usuário. A cultura da automedicação, estimulada pelo mercado e pela indústria, é nociva à saúde", alerta.

O presidente do Conselho Federal de Farmácia, Walter Jorge João, ressalta também a necessidade de relançar o grupo. “Se houve um grande ganho para a sociedade e para os farmacêuticos, um avanço transformador dentro do Congresso Nacional foi a partir da criação da Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Farmacêutica”, afirma.

Serviço:
Relançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Farmacêutica
Data/horário: 28 de agosto (quarta-feira), às 9h
Local: Salão Nobre, da Câmara dos Deputados – Anexo I

UA-480112034-1