; Fenafar envia sua solidariedade ao povo cubano - Fenafar

Sidebar

1

Fenafar envia sua solidariedade ao povo cubano

Fenafar e Sindicato em ação

Em nota de solidariedade pela morte de líder Fidel Castro, a Federação Nacional dos Farmacêuticos destaca a contribuição da revolução cubana para a Saúde e a Educação. Leia na íntegra

A Federação Nacional dos Farmacêuticos presta sua mais irrestrita solidariedade ao povo cubano pela morte do Comandante Fidel Castro.

Ao lado de outros homens e mulheres que se dedicaram a lutar pela liberdade e contra as desigualdades, Fidel Castro foi um líder que tirou milhares de cubanos da indigência, que levou educação, saúde, cultura e direitos para todos os homens e mulheres de todas as idades.

Enfrentou com firmeza e determinação o criminoso embargo econômico imposto pelos Estados Unidos ao país, sem se curvar e sem descuidar do compromisso de garantir uma vida digna ao seu povo.

No campo da saúde, Cuba se transformou em uma das referências internacionais na prevenção e tratamento de doenças de forma gratuita.

A Federação Nacional dos Farmacêuticos em seus congressos e em outras oportunidades sempre manifestou sua solidariedade à luta do povo cubano. Realizamos três caravanas de farmacêuticos para Cuba com o intuito de fazer um intercâmbio cultural, profissional e social, levando a perspectiva do cuidado para as ações de atenção à Saúde.

Estreitamos laços de respeito e cooperação com a Central dos Trabalhodores de Cuba (CTC) e com o Instituto Cubano de Amizade entre os Povos – ICAP.

Neste momento em que Cuba e a América Latina perdem um dos maiores líderes de sua história, a Fenafar deseja que o espírito de luta e o ideal de Fidel Castro de construir uma sociedade mais justa e menos desigual seja honrado.

Gilda Almeida, diretora de Relações Internacionais da Fenafar
Ronald Ferreira dos Santos, presidente da Fenafar.

São Paulo, 26 de novembro de 2016

UA-480112034-1