; Congresso pode ficar ainda mais fisiológico e conservador em 2019, alerta Diap - Fenafar

Congresso pode ficar ainda mais fisiológico e conservador em 2019, alerta Diap

Brasil

Levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) sobre as eleições de outubro, divulgado na última semana, alerta sobre baixa e má qualidade na renovação do Congresso Nacional.

O estudo mostra que 407 dos 513 deputados federais (79,3%, ante 80,2% em 2014) tentarão a reeleição. No Senado, 32 dos atuais parlamentares tentarão permanecer – estarão em disputa dois terços (54) de um total de 81 cadeiras.

Segundo o Diap, os dados indicam forte tendência de que a próxima composição da Câmara  seja mais fisiológica e conservadora. “As vagas que serão preenchidas por ‘novos’, ou serão ocupados por ex-ocupantes, ou pertencerão às futuras bancadas evangélica, da segurança ou bala e parentes, segmentos que irão crescer na Câmara”, aponta o levantamento.

Já no Senado, dos 22 que decidiram não concorrer, 11 desistiram da vida pública e 11 disputarão outros cargos, sendo cinco para deputado federal.

Entre os partidos, no PT, 52 dos 61 deputados (85,25%) querem permanecer em 2019; do MDB, são 42 de 50 (84%). Dos 49 do PSDB, tentarão voltar (79,6%). O PP tem números exatamente iguais. No DEM, serão 31 de 43 (72,1%). A maior taxa é a do SD: 90,9%, ou 10 de 11 deputados disputando a reeleição, e a menor, de PHS e PV: 40% (dois de cinco).

Fonte: CTB
Publicado em 21/08/2018

Artigos

UA-480112034-1