; Saúde - Fenafar

Desde julho de 2017, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) coleta assinaturas contra a Emenda Constitucional 95/2016, que congela investimentos até 2036, gerando prejuízo estimado em R$ 400 bilhões. Nesta quinta (05/04), cerca de mil conselheiros e conselheiras de todos os estados brasileiros, além de representantes de movimentos sociais e entidades, entregaram ao Supremo Tribunal Federal (STF) 70 mil assinaturas contra a emenda.

Conselheiros de saúde de todo o país iniciaram nesta quarta-feira (4) a 21ª Plenária Nacional de Conselhos de Saúde, Entidades e Movimentos Sociais e Populares, em Brasília. A plenária reúne mais de mil participantes para defender avanços para o Sistema Único de Saúde (SUS).

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) divulga vídeo sobre a campanha "O SUS não pode morrer", explicando que o Sistema Único de Saúde (SUS), instituído pela Constituição de 1988, é um dos maiores programas de saúde pública do mundo, mas corre sérios riscos com o governo golpista de Michel Temer.

Mais Artigos...

Artigos

UA-480112034-1