; Fenafar e Sindicato em ação

O papel do sindicato, os direitos trabalhistas, os riscos da terceirização e a importância da sindicalização no processo de luta por melhorias salariais foram os principais temas abordados pelo Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig, na edição desta quarta-feira, 29/03, do “Projeto Rumo Certo”.

O convite foi feito pelo Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais (CRF/MG), que realiza periodicamente a cerimônia para a entrega das carteiras profissionais aos farmacêuticos que estão prestes a entrar no mercado de trabalho.

A diretora do Sinfarmig, Júnia Lélis, apresentou a entidade sindical aos farmacêuticos e explicou a importância da participação de todos os profissionais no processo de mobilização pela garantia de conquistas para a categoria.

O "Projeto Rumo Certo" tem como objetivo orientar os novos profissionais sobre a missão, direitos, deveres e responsabilidades dos farmacêuticos, além de oferecer uma visão de cada uma das instituições para o novo profissional.

Fonte: Sinfarmig
Publicado em 31/03/2017

O Sindicato dos Farmacêuticos do Ceará realizou ontem, 21 de Março, no Meridional Convenções, Assembleia Geral Extraordinária. Auditório lotado e atento para discutir com a diretoria do Sinfarce os novos direcionamentos da negociação com o Sincofarma. Mais de 70 farmacêuticos participaram do encontro.

 

Após exitosa campanha nas Redes Sociais, apoiada amplamente pela categoria, o Sincofarma retomou as negociações em duas reuniões que ocorreram nos dias 13 e 20 de março. Nas duas ocasiões os representantes do Sindicato insistiram em propostas que não geram ganho real e retiram direitos da categoria.

 

O Sindicato dos Farmacêuticos avaliou as propostas como enrijecimento da relação entre os entes e propôs que a categoria deliberasse em Assembleia novos encaminhamentos para próxima reunião que deverá ocorrer dia 28 de março.

 

Os dirigentes do Sinfarce reforçaram que a ideologia norteadora da entidade não concede, em nenhuma hipótese, retrocessos em direitos, conquistados ao longo de muitos anos e de muita luta. Desde 2009, ininterruptamente, o Sindicato atua na progressão de ganhos e direitos.

 

Em irrestrito apoio a Categoria decidiu, portanto, instalar indicativo de greve e propor reajuste de 10%, além de inclusão de Cláusula que tipifica as funções dos Farmacêuticos nas farmácias, considerada, pelos presentes, importante ferramenta de valorização e ordenação da atuação do profissional; foi proposto, ainda, aumento no vale-refeição no valor de 12 reais e a Cláusula que dispõe sobre os plantões da categoria.

 

A Assembleia traçou conjecturas acerca do delicado momento político do país e do avanço de ações contra o trabalhador e contra os Sindicatos.

Após reunião com o Sincofarma o Sindicato dos Farmacêuticos do Ceará deverá reunir-se novamente com a categoria com objetivo de delinear novas ações.

 

O Sinfarce reiterou a importância da luta, da participação e do envolvimento da categoria para o êxito das proposições, garantindo mais um ano de ganho real e impacto verdadeiro na vida dos profissionais farmacêuticos.

 

Falou também, ao final, da importância da sindicalização e do pagamento das contribuições ao SINFARCE, pois esses recursos são destinados à defesa dos profissionais.

 

Fonte: Sinfarce
Publicado em 30/03/2017

O SindFar fechou, nesta terça-feira (28) o acordo coletivo com o Sindicato Patronal do Comércio Varejista de Itajaí. O novo piso salarial para os farmacêuticos que atuam nas cidades abrangidas pelo acordo passará a ser de R$ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais). O valor corresponde ao percentual do INPC de 4,69%, mais ganho real de 1,19%. O auxilio creche sofrerá reajuste de 4,69% passando de R$ 133,91 para R$ 140,19

 

Agora inicia o processo de homologação da convenção junto à Delegacia Regional do Trabalho, o que deve demorar de 15 a 20 dias. Os reajustes serão retroativos ao mês de março de 2017.

Os municípios abrangidos por esta convenção coletiva são os seguintes: Itajaí, Ilhota, Itapema, Penha, Balneário Piçarras, Luís Alves, Navegantes, Balneário Camboriú, Camboriú, Porto Belo, Canelinha, Tijucas, Nova Trento, Brusque, Guabiruba, São João Batista e Major Gercino.

Negociações com as demais áreas ainda não foram concluídas

A proposta apresentada pelos representantes dos Sindicatos do Comercio Varejista, durante a primeira reunião de negociação realizada na Fecomércio no dia 15, não agradou os farmacêuticos. Prevê apenas o reajuste pelo INPC (4,69%) pago em duas parcelas. A direção do SindFar vai encaminhar contraproposta para análise dos representantes patronais e uma nova reunião deve ser realizada em breve.

Os representantes da Federação das Indústrias descartaram a equiparação salarial proposta pelos farmacêuticos na primeira rodada de negociações. Diante dessa negativa o SindFar propôs além do reajuste do piso pelo INPC de 4,69%, o acréscimo de 5% de ganho real. Essa proposta ainda está sob análise patronal. Outra redada de negociação deve acontecer em breve, ainda sem data marcada.

O Sindicato dos Laboratórios de Análises Clínicas ainda está analisando o documento enviado pelo SindFar. A direção do Sindlab deve se reunir no próximo dia 31 de março. A negociação salarial dos farmacêuticos está entre os assuntos em debate.

A Federação dos Hospitais ainda está realizando suas assembleias regionais. A negociação com o SindFar deve iniciar após esse processo.

As assembleias patronais do Sindicato das Empresas de Transporte e Cargas devem ocorrer somente no mês de abril.

Os representantes das distribuidoras ainda não responderam aos contatos feitos pelo SindFar.

Fonte: SindFar
Publicado em 30/03/2017

Mais Artigos...

Artigos