; Democratização da Comunicação é luta indispensável para construção da cidadania - Fenafar

Democratização da Comunicação é luta indispensável para construção da cidadania

Movimento Social

Depois de dois dias de debates em torno de como encaminhar, numa conjuntura adversa, a luta por mais diversidade e pluralidade nos meios de comunicação, delegados e delegadas de entidades nacionais e estaduais elegem nova coordenação do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação - FNDC.

A Federação Nacional dos Farmacêuticos, entidade filiada ao FNDC, participou da plenária representada pela diretora de Relações Internacionais, Gilda Almeida. "Essa é uma luta fundamental. A mídia criminaliza a política e o movimento social. Realizou uma campanha intensa para atacar os sindicatos e garantir a aprovação da Reforma Trabalhista, para colocar os trabalhadores e trabalhadoras contra o sindicato. Temos que compreender que os meios de comunicação não dão voz às nossas reivindicações, não dão espaços para discutir os problemas dos trabalhadores. Atacam tudo que é público e ajudam a criar uma visão na sociedade de que o SUS é ruim, de que é o bom é a saúde privada. Essa mídia é contra o Brasil, é contra o povo brasileiro e o Estado. Temos que lutar pela democratização dos meios de comunicação se quisermos ter conquistas civilizatórias no Brasil", afirmou Gilda Almeida.

Gilda disse, ainda, que a plenária foi muito rica em informação e muito acertiva na aprovação de uma agenda de lutas. "Temos que nos apropriar mais dessa agenda, levar mais essa discussão para a categoria farmacêutica e para os trabalhadores da área da saúde".

A 21ª Plenária do FNDC, realizada em São Paulo, definiu na tarde desse domingo (15) a composição de sua direção pelos próximos dois anos. Elegeu os novos integrantes da Coordenação Executiva, do Conselho Deliberativo e o do Conselho Fiscal do da organização (veja a lista completa no fim da matéria), que tomaram posse no mesmo dia.

O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) é uma entidade com quase 27 anos de história e que articula uma rede de 500 entidades em todo o país. Ao todo, a Plenária do Fórum reuniu quase 80 participantes, entre delegados/as de entidades nacionais e de comitês estaduais, observadores e convidados. Marcaram presença representantes dos comitês estaduais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal, Bahia, Sergipe, Pernambuco e Pará, além de participantes de pelo menos outros quatro estados, como Mato Grosso, Goiás, Piauí e Maranhão.

Instância responsável pela condução política e administrativa da entidade, a Coordenação Executiva é composta por sete integrantes. Por 37 votos a favor, um contrário e uma abstenção, foi eleita a única chapa que se apresentou ao pleito, que terá como coordenadora-geral, pelo segundo mandato consecutivo, a jornalista Renata Mielli, que representa o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé. A secretaria geral do Fórum permanecerá sendo representada pelo Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social, que indicou a também jornalista Ana Claudia Mielke.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) será representada pelo vice-presidente da entidade, Guto Camargo, que assume a Secretaria de Organização do Fórum. A Secretaria de Finanças será comandada pela professora Cristina Castro, dirigente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee). A Central Única dos Trabalhadores (CUT) será responsável pela Secretaria de Comunicação, a cargo do analista de tecnologia da informação e comunicação Admirson Medeiros Ferro Jr., o Greg.

Novidades

Duas importantes entidades com atuação no setor assumem cargos na nova Coordenação Executiva do FNDC. Pela Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço), o técnico em tecnologia da informação Geremias dos Santos será o responsável pela Secretaria de Formação. Representando a Federação Nacional nos Trabalhadores em Telecomunicações (Fitratelp), o técnico em telecomunicações João de Moura Neto assume a Secretaria de Políticas Públicas do Fórum.

Conselho Deliberativo

O Conselho Deliberativo do Fórum, composto por 21 integrantes (incluindo a Executiva), entre representantes de entidades nacionais filiadas e de comitês estaduais do FNDC, é a instância responsável pela definição do programa anual de atividades do Fórum, bem como das diretrizes para o orçamento da entidade. Pelos próximos dois anos, farão parte da composição do Conselho, eleito em chapa única com o voto de 37 delegados/as e 3 abstenções, as seguintes entidades:

- União Nacional dos Estudantes (UNE)

- Federação Nacional dos Radialistas (Fitert)

- Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag)

- Confederação Nacional dos Trabalhadores na Educação (CNTE)

- Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB)

- União Brasileira de Mulheres (UBM)

- Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG)

- Conselho Federal de Serviço Social (CFESS)

- Viração Educomunicação

- Comitê do FNDC no Rio Grande do Sul

- Comitê do FNDC de São Paulo

- Comitê do FNDC do Distrito Federal

- Comitê do FNDC de Pernambuco

- Comitê do FNDC do Pará

Conselho Fiscal

Para o Conselho Fiscal do FNDC foram eleitos, com 34 votos a favor e cinco abstenções, a chapa única composta pela Confederação Nacional das Associações de Moradores (Conam), a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS) e o Comitê do FNDC em Minas Gerais. Na suplência, foram escolhidas a Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM) e o Comitê do FNDC de Sergipe.

Da redação com informações do FNDC
Publicado em 17/04/2018

Artigos

UA-480112034-1