; Mulheres trabalhadoras das centrais sindicais protestam contra reformas de Michel Temer - Fenafar

Mulheres trabalhadoras das centrais sindicais protestam contra reformas de Michel Temer

Movimento Social

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e as demais centrais que integram o Fórum Nacional de Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais (FNMT) realizam nesta terça-feira (26) uma manifestação em frente a Superintendência do INSS, no viaduto Santa Ifigênia, região central da capital paulista.

Mulheres de diversas categorias, do campo e da cidade, ocuparam as ruas da cidade para dizer não à reforma da previdência. De acordo com a secretária da Mulher Trabalhadora da CTB, Celina Arêas, esta medida irá retirar direitos. “Nós, mulheres, somos as mais prejudicadas com esta reforma”, declarou ela.

O projeto do governo Michel Temer iguala as regras da aposentadoria para homens e mulheres exigindo um mínimo de 65 anos e 25 de contribuição. “Esta reforma não considera a dupla e até tripla jornada de trabalho que as mulheres têm”, apontou a secretária da mulher da CTB São Paulo, Gicélia Bitencourt.

“Repudiamos este tipo de reforma. Estaremos nas ruas em defesa da democracia e por nenhum direito a menos”, exclamou a Arêas durante sua fala no ato político. Além da reforma da previdência, as trabalhadoras denunciaram também a reforma trabalhista, que entra em vigor no dia 11 de novembro.

As sindicalistas fizeram um varal com as fotos dos deputados e vereadores que votaram a favor da medida e penduraram no viaduto Santa Ifigênia. Arêas aproveitou a oportunidade para conclamar a população para fazer um dia de luta na data.

Durante a atividade, o fórum realizou uma pesquisa entre os que passavam pela região para saber a opinião da população em relação a reforma da previdência o resultado será divulgado pela entidade. Além de São Paulo, o protesto também ocorreu em outras cidades como Salvador e Rio de Janeiro. 

Fonte: CTB
Publicado em 27/09/2017

Artigos

UA-480112034-1