; Diretor da Fenafar e do Sinfarmig, Rilke Novato, recebe Medalha da Inconfidência - Fenafar

Diretor da Fenafar e do Sinfarmig, Rilke Novato, recebe Medalha da Inconfidência

Fenafar e Sindicato em ação

“Este reconhecimento é fruto de um trabalho coletivo, persistente, em defesa não somente da profissão e da categoria, mas de uma saúde pública de qualidade. Foi assim que o diretor de Relações Institucionais da Fenafar e diretor do Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais, Rilke Novato, explicou a importância de ser agraciado com a Medalha da Inconfidência. A homenagem foi prestada dia 21/04, feriado de Tiradentes, no Centro de Artes e Convenções da UFOP, em Ouro Preto.

Na opinião de Rilke a medalha simboliza a trajetória de mais de três décadas atuando na defesa dos direitos dos farmacêuticos e da sociedade por mais acesso à Assistência Farmacêutica de qualidade, assim como a saúde pública universal e o Sistema Único de Saúde – SUS. “São anos de luta pela qualidade do ensino farmacêutico, por salários mais dignos e melhores condições de trabalho, pela inclusão da categoria nos concursos públicos, enfim, pelo fortalecimento e por mais conquistas para os farmacêuticos”. A Medalha da Inconfidência é a mais alta comenda concedida pelo Governo de Minas a personalidades que se destacam na prestação de serviços ao Estado.

Segundo ele, a homenagem vem num momento em que o trabalhador em geral e especialmente os farmacêuticos estão fragilizada por causa da reforma trabalhista imposta pelo governo Temer. “Logo precisaremos ocupar todas as instâncias e trincheiras possíveis para resgatar os direitos que estamos perdendo. Portanto, convocamos todos para engrossarem as fileiras desta luta”. Rilke também é vice-presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar) e Superintendente de Vigilância Sanitária do Estado de Minas. Ele formou em Farmácia pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), é Mestre em Saúde Pública pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pós-graduado em Saúde Pública com Ênfase em Vigilância Sanitária pela Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP/-MG).

A condecoração foi criada em 1952, durante o governo de Juscelino Kubitschek e a escolha dos homenageados é definida por um conselho permanente, formado por comandantes de vários órgãos dos três Poderes estaduais, além de universidades e outras instituições.

Fonte: Sinfarmig
Publicada em 26/04/18

Artigos

UA-480112034-1