; PE: Sindicato fecha Acordo Coletivo com a Big Ben e garante direitos para os farmacêuticos - Fenafar

PE: Sindicato fecha Acordo Coletivo com a Big Ben e garante direitos para os farmacêuticos

Fenafar e Sindicato em ação

Por unanimidade, aproximadamente 100 farmacêuticos da Big Ben presentes na Assembleia Geral Extraordinária, realizada pelo Sinfarpe na manhã desta quinta-feira, 28, no auditório do CRF-PE, apreciaram e aprovaram o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), negociado entre o sindicato e o patronato, com vigência de 1º de setembro deste ano a 30 de abril de 2018.

As cláusulas acordadas garantem vários direitos aos profissionais da rede e são extensivos a todos os CNPJs do grupo registrados no Estado.

Uma das principais conquistas foi o fim da jornada espanhola, que submetia o farmacêutico a um sistema de trabalho desgastante e desvalorizado, com escalas de 5 por 2 e 6 por 1, condicionando o trabalhador a uma situação difícil, com plantões aos domingos e feriados não restituídos. Na vigência do ACT, os farmacêuticos da Big Ben vão trabalhar de segunda a sábado e receber pelos plantões, de 12 horas, conforme o valor da hora estabelecida no documento, neste caso, R$ 34,00/hora diurna, e R$ 40,80/hora noturna.

“Quando for fechada a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) para os farmacêuticos do segmento, o percentual negociado incidirá sobre os valores destas horas, valorizando ainda mais o trabalho dos profissionais”, declara a presidente do Sinfarpe, Veridiana Ribeiro. Além do fim da jornada espanhola e o pagamento dos plantões nos domingos e feriados, que era reivindicado desde a primeira gestão da dirigente sindical, o ACT ainda garantiu a jornada máxima de trabalho em 42 horas, a permanência das homologações no sindicato e o pagamento da Contribuição Assistencial. Todas as cláusulas aprovadas por unanimidade.

“A aprovação do Acordo foi importante para os profissionais e para o sindicato, pois manteve serviços prestados pela entidade e o pagamento de taxa, o que é de extrema relevância para a atividade sindical. Como pelas novas regras trabalhistas, o negociado vale sobre o legislado, o que está no Acordo vai prevalecer e beneficiar os trabalhadores, que terão seus direitos garantidos e preservados pelo sindicato, que continuará atuando na defesa de serviços indispensáveis à categoria”, destacou Veridiana

Fonte: Sinfarpe
Publicado em 04/10/2015

Artigos

UA-480112034-1