; CNS se posiciona sobre aprovação da Reforma Trabalhista: "Resistiremos!" - Fenafar

CNS se posiciona sobre aprovação da Reforma Trabalhista: "Resistiremos!"

Brasil

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) recebeu com muita preocupação a notícia de que o Senado aprovou, na noite desta terça (11), a reforma trabalhista que altera direitos basilares do povo trabalhador brasileiro.

Uma reforma que traz novas definições sobre férias, jornada de trabalho e outras questões, mas, principalmente, nos responsabiliza a resistir em um período da mais brutal ofensiva das forças do mercado contra os direitos do povo.

Como representantes dos trabalhadores, dos usuários e dos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), nós do CNS sabemos que a nossa principal missão é defender o povo brasileiro, já tão carente de ter seus direitos cumpridos, e que, agora, com a aprovação da reforma, fica anda mais à mercê dos ditames do mercado.

Cientes também de que o CNS é um colegiado que possui em sua origem um espaço democrático de defesa do direito à saúde pública e de qualidade, temos consciência de que é nosso dever pautar constantemente o tema nos debates do nosso colegiado, além de expressar de forma institucional a nossa posição, perante a dimensão do impacto desta reforma.

Esses debates devem ser sempre subsidiados por todas as comissões do CNS, como a Intersetorial em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, a das Mulheres, a de Recursos Humanos e Relações do Trabalho, a de Vigilância.

No momento, observamos um caminho de ampliação do bloco de forças que resistem, que não permitem a retirada de direitos sociais. E nossa principal tarefa hoje é nos aliarmos a elas. Sabemos que a história nos impõe um desafio que exige muita responsabilidade.

Portanto, a luta continua, em todos os espaços, nas ruas, no judiciário, no legislativo, nas escolas, nas nossas famílias, nas nossas entidades, nas nossas igrejas, em nossos estádios, nos conselhos e em todo lugar que possamos somar gente à resistência!

Ronald Ferreira dos Santos
Presidente do Conselho Nacional de Saúde
Presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos

Fonte: CNS
Publicado em 13/07/2017

Artigos

UA-480112034-1